sábado, agosto 19, 2006

Nocturnos




Nocturnos
1997
Óleo sobre Tela
0,70 x 0,50
(Nota: Deste quadro só tenho esta foto digital de fraca qualidade.)

Uma pequena Homenagem à noite.
Noite misteriosa, profunda, bela, eterna.

Voa Noite, como aquela borboleta que se desvanece no tempo...


"...Noite das coisas, terror e medo
Na aparente paz dispersa
Sobre as linhas caladas.
Efeitos de luz nas paredes caiadas,
Gestos e murmúrios de conversa
No mundo estranho do arvoredo..."

Sophia de Mello Breyner Andresen

13 comentários:

Claudinha disse...

Querida Ana!
Agora representou meu mundo! AS janela para o infinito, a Lua que eu ganhei e a borboelta em que me transformei depois das várias metamorfoses que a vida me impôs...
Amei seu quadro, eles são trabalhos de fada, de uma rainha das fadas...
Beijos em todos!

Ces disse...

Ana, I like this series of paintings of yours. This one looks like I am looking out of a window but the texture of the frame looks like the brain. This is very unique.

Alexandra disse...

Ana,

que paz ao ver esta tua obra!!! Eu adoro a noite, logo o tema não poderia ser melhor.
Ia dizer-te algo do género do teu comentador anterior, pois a sensação que tive foi idêntica. Assim, faço minhas as suas palavras, acrescentando que muitas vezes, cerebro e noite podem estar juntos...basta pensar nas estrelas e na quietude da noite!

Tens de facto, um dom muito acentuado e uma sensibilidade muito especial.

Os meus Parabéns!

Um grande beijinho e, não te esqueças, TUDO IRÁ CORRER BEM!

chronicles disse...

bonitas palavras empregas nas tuas obras d´arte!
adoro sempre ver uma boa exposição de pinturas,pelo k a maioria dos artistas opta sempre por tela!
pintar em tecido deve ser lindo!
andei cá por baixo apreciando outros trabalhos e devo dizer k apreciei mto o teu slide e a pintura da criação!
sublime!
tenho d cá chamar a minha prima,k vai adorar ver este teu espaço,tão cheio de cor e alegria!

bjos amiga

El Navegante disse...

Como sempre, a mistura das tuas imágems artísticas eas palabras art´siticas mesmo, sao uma mistura muito bonita naa tuaa obras.
Olha Aninha, ddesjearía que podese ler a resposta que deixé ao teu comentairio no meu post, que agradeço, mais acho que tem um concepto que en iste caso nao tem nada que ver con a realidade.
Nao tenho prejuicis nenhum con as pessoas como o personágem que eu achei, lo tema foi escrebido con tudo respeito por eles, e mais que nada como um testimonio.
Jamaís deixe de falar de coisas pessolaes nas minahs obras, mais nao é iste un exemplo.
Nao desejo que vc , e ninguem, fiquen preocupados por algúm problema de saúde que nao existe, como tampouco de hábitos meus, por isso te faço ista aclaraçao.
Si lo personágem fossi eu , nao tería problema nehum en reconhecerlo, pero além que nao sou, nao gosto de dar lástima de mim.
Um beijo, e fica trnaquila que está tudo bem, como dizemos por cá.
Vc é a AMIGA de sempe para mim, além de ista aclaraçao.

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Noite cumploice dos amantes... inimiga dos solitários...
Beijos e boa semana

Maresi@ disse...

A noite essa bela emisteriosa palavra...quanta paz de espirito nos concede....Lindo esse quadro , alias como klk um dos ke ilustra teu blog.
Vim agardecer tua visita ao meu recanto... e tua lindas palavras...

Beijo__maresi@

Bruxinhachellot disse...

Sinto-me como a pequena borboleta de seu quadro espreitando a noite misteriosa e mágica. Muito belo seu quadro. A noite sempre me faz pensar em um novo amanhecer além de me trazer paz e tranquilidade.
Beijos afetuosos.

Unicus disse...

Quase caleidoscópica a tua pintura. Andei a ver e senti que pintas o mundo como ele é de facto. Sem artimanhas, limpo e puro.
Vou voltar.

Mikas disse...

É da noite que nascem os dias... os pensamentos, as mudanças.

AnaGarrett disse...

Obrigado, Unicus.
Agradeco-te aqui porque não se pode comentar no teu blog.
Que por sinal, é bastante interessante.
Volta sempre.

mystic disse...

Quando olho para o quadro consigo sentir uma atracção pela Lua, estranho...

tiger moon disse...

Querida Ana , á poucos dia sonhei que pintava a lua cheia e um ceu azul com muitas estrelinhas,uma tela muito parecida com esta tua. Quando vi até apanhei um "susto"..Era como se visse o meu sonho.sò que no sonho usava paiilletes sobre o óleo para conseguir o brillho das estrelas..Não sei se na realidade resulta , mas vou experimentar :) um abraço e beijinho
alexandra