sexta-feira, agosto 11, 2006

Merlim, O Falcão




Merlin
1998
0,60 x 0,40
Óleo sobre Tela

**

Os Antigos Druídas.
Os Sábios da Antiguidade.

A religião fazia parte do quotidiano dos Celtas.
Havia a necessidade constante de louvar os Deuses.
Os Celtas, eram povos que acreditavam na reencarnação e na transmigração (a alma humana poderia tomar uma forma animal ou vegetal).

Os Druídas eram os Sacerdotes dos Celtas.

O panteão Celta tinha um grande número de divindades femininas de grande importância.

Nos antigos escritos deixados pelos Gregos e Romanos existem provas da existência das Driades, as mulheres Sacerdotisas que viviam nos Bosques sagrados, à semelhança dos Druídas e é provável que a sua existência fosse anterior à dos Druídas.

Os Druídas estavam divididos em três grandes classes.
Os Bardos, Os Ovates e os Sacerdotes.
Os Bardos eram principalmente poetas e grandes cantores;
Os Ovates eram os profetas e filósofos utilizados sempre antes das grandes batalhas para se ter a certeza que os Deuses estavam a favor;
E os Sacerdotes. Estes usavam uma tonsura que mais tarde foi copiada pelos Monges cristãos.

Em Portugal ainda existe vestigios da sua época.
Há diversos santuários com tinas esculpidas a rocha rodeados de Carvalhos, o Templo Natural dos druídas e a árvore sagrada para os Celtiberos e para os Lusitanos.

**

"...A Lusitânia é a mais poderosa das nações celtiberas, e que, sem dúvida, entre outros por mais tempo deteve as armas romanas..."

Estrabão, Séc I a.c. in Geografia

**

"São Dez os anéis e Nove os torques de ouro,
que os antigos chefes de clã usavam;
Oito, as virtudes principescas e Sete os pecados
pelos quais se vendia uma alma;
Seis é a soma da terra com o céu
de todas as coisas simples e ousadas;
Cinco é o número de navios que partiram
da Atlântida perdida e fria;
Quatro reis das terras ocidentais se salvaram;
e Três reinos agora contemplam;
Dois, o amor e o medo se juntaram
no reduto de Lyonesse;
Um só Mundo, Um só Deus e Um Nascimento
predisseram... as Estrelas dos Druídas..."

Bernard Cornwell
Merlim (O Ciclo Pendragon)
1987


Hoje o Céu no Monte da Lua está especialmente Belo.

Beijos mágicos nesta noite de todos os sonhos de Verão.

16 comentários:

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Que o sol seja o sorriso a dançar no teu rosto.
Bom fim de semana
Beijos

aminhaimaginacao disse...

Definitivamente, diferente.
Criativo, magnifico!

Alexandra disse...

Adorei este teu quadro Ana. Só quem não tem qualquer conhecimento sobre a simbologia Celta, tem dificuldade em perceber o que quiseste transmitir com esta obra. Toda ela é cheia de simbolismo, a figura central é linda, quase suspensa... A serpente... e o outro símbolo, são dos mais característicos.

A explicação que acompanha o quadro está magnífica!
Tenho em casa um livro que talvez te possa interessar. Vou tentar não me esquecer de te deixar a indicação. Não o tenho aqui comigo, não posso dar-te indicações porque nem do nome me lembro!

Os meus parabéns, tens um dom magnífico e felizmente fazes uso dele.

Beijos para todos aí em casa ( um especial para ti) e nada de grandes preocupações.

Ao teu dispôr,

Alexandra

M A R I A N E disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
M A R I A N E disse...

Obrigado pela visita. São lindas imagens e textos que se encontram por aí!!!!

Kelvin disse...

Hello from down under in New Zealand. Thank you for your comment on my blog Kelvin A Memory Always

I cannot understand your language but I like your art work. I have mentioned your blog on one of my other blogs 21 21 21 Great Blogs To Read

Kelvin disse...

Me -again !!! I listed your blog at number 494.

cuotidiano disse...

Uma pequena correcção: A religião fazia parte do "Cuotidiano" dos Celtas. Agora sim, está reposta a verdade.

De nada


PS - Pena é que as coisas tenham mudado tanto e que, agora, aqui e "modernamente", os sacerdotes que temos (religiosos ou políticos) não sejam dignos sucessores de Merlim, mas apenas (pelo menos a grande maioria) arraçados de merdelim.

Beijo

Marco Santos disse...

Olá, Ana!
Belíssimo quadro e maravilhoso post.
E gosto muitíssimo das coisas celtas. E gostei mais ainda de ter aprendido mais um pouquinho com o seu texto.
Tenha um ótimo final de semana!

libertynus disse...

oh pá perdi-me no teu curriculo...e no teu bom gosto..beijos

Bruxinhachellot disse...

Adorei o quadro, principalmente os símbolos celtas. Tenho vontade de entrar pra Ordem Druídica do Brasil mas me falta tempo pra dedicar-me.
Aliás o tempo é um inimigo cruel.
Mesmo que tenham feito de tudo pra destruir a raça druida fico feliz por não terem tido êxito. Nada desaparece sem deixar vestígios e nenhuma fé fica sem seguidores.
Beijos.

su disse...

Lindo.
Desculpa a intromissão por estas bandas...
A DEusa-Mãe sempre foi, na religião dos Celtas, a entidade divina que presidia a tudo na vida. O papel do feminino era deveras importante desde a tomada de decisões políticas e de estratégia militar até ao mais simples processo de cura. Idênticas manifestações dste culto à Deusa-Mãe vem desde o Neolítico até às civilizações minóicas.

Temos a Citânia de Briteiros (perto de Guimarães) e a de Sanfins (também na zona um pouco mais longe!) que está carregada de vestígios e de forças relativas a estes povoados celtas. É de visitar!

Beijinhos aqui da Teia.

Lee disse...

Gostava de entender o que me atrai na sua arte mas não sei explicar. Volto sempre.

Alexandra disse...

Ana,

vi isto escrito por ti noutro blog: "Os druídas dos tempos de hoje são os sacerdotes cristãos que foram beber os conhecimentos às fontes celtas." Estou totalmente de acordo, mas inclusivamente, muita da simbologia celta foi devidamente "adulterada", como o caso da serpente....

Gostava de saber a tua opinião sobre isso.

Beijinhos

miosotis disse...

Gosto particularmente dos textos ligados às lendas célticas.
São uma 'civilização' plena de encantamento e sabedoria.

Adoro a música celta, as danças, as vozes femininas são de incrível timbre, cristalino e suave.

O quadro q representa Merlim [é de tua autoria?] é mt interessante. Gostei dos tons, dir-se-ia q tentam transmitir as brumas...
Foi um prazer descobrir teu blog!

Saudações de arte

cloinca disse...

Muito bonito!
Como sempre!
Beijos!!