quarta-feira, agosto 02, 2006

Mundos de fantasia




Aqui estou de novo, amigos.

Mundos de Fantasia
0,60 x 0,40
Acrílico sobre tela

Aqui estou de novo, amigos.
Trago-vos mais um quadro de 1998.
Mais um dos expontâneos.
Mas este... adoro-o.
É dos que não saem cá de casa.
Já quiseram ficar com ele por diversas vezes e sempre recusei.

Retrata um mudo de fantasia como o nome o diz.
Quem não se lembra de ser criança e criar os seus próprios mundos de fantasia?
Todo o imaginário era real.
Não tínhamos limites nem fronteiras.
A distância que separava esses mundos do real dos adultos não ultrapassava o armário de lá de casa ou o quintal dos fundos.
Cada flor, planta, formiga, tinha histórias para contar.
Mas ao crescermos esquecemos que existe muito mais entre o Céu e a Terra.
Passamos a ter medo de ir em busca de coisas que não existem.
E o medo trava a magia.
Silencia os rios.
Pára o vento.
Domina as nossas almas.

Felizmente esses mundos de fantasia continuam a existir porque a nossa criança interior nunca morre.

No meu jardim sempre haverá fadas, elfos, duendes.
As árvores cantam e os pássaros dançam.

Que os vossos olhos se abram e o vosso coração transborde de magia.
O que encanta também vos protege.
Nunca se devem esquecer disso.

Beijos a quem é de beijos e abraços a quem é de abraços.

14 comentários:

o alquimista disse...

Tanto que nós temos para conversar os dois...Tanto que tu tens para dizer...

Beijo

Juju Mascarenhas disse...

Que lindo esse quadro. É mágico. Recorda-me a infância.
Quanto à imagem do meu post: não, não sou eu na foto. Embora há quem diga que parece.
Vou add ao meu blog.
Beijo.

naturalissima disse...

Continuo a viver mitas vezes num mundo de fanatasiasssss...
ADOREI o quadro, amiga! É lindissimo.
Soube-me bem passar por aqui... Foi positivo, vai se lá saber porquê. Hummm foi a criança dentro de mim que acordou.

Um beijinho e bom dia de trabalho
Daniela

Luna disse...

Bonito o que falas, essa criança que existe em nos ,não pode nunca desaparecer, senão acaba o que de maravilhoso ainda nos resta.Quanto ao teu quadro também acho lindo, as partes avermelhadas junto da escada lembra-me um pouco os mundos infermos a parte atomica em que vivemos a escada um processo de possivel avanço interior, depois a subida das escadas e entrada no mundo misterioso da fantasia, ou possivel realidade
gostei
beijos

lisa disse...

Tens trabalhos muito bonitos, mas este quadro realmente ultrapassa todos os outros.

Beijo.

amazing disse...

Lindo!
O quadro, o texto, o blog, tudo!
Parabéns!

Paulo Santos disse...

Não comento a pintura(quadro) ... ambos sabemos que a arte de pintar ou esculpir tem uma vertente tridimensional que tem que ser assumida e sentida!
Não te vou dizer - Oh, que lindo..
porque a "boniteza" não te enche o ouvido critico. O que te digo é que fiquei curioso e desperto perante a tua arte. e com isto quero dizer , que quando sentir feed-back de uma individual ou colectiva tua, dentro de um espaço tempo possivel quero visualiza-la em todo seu esplendor...
porque até a tinta e o cheiro da mesma comunica na plenitude da obra!
Por isso, vai dando noticias aqui no blogg de quando uma expo.
Vou te dizer sim aquilo que me cativou!
O desnudar do artista e da sua musa !
o jeito fabuloso e terno com que despes a alma e te revelas.
cada traço, cada tom, cada hora gasta, cada minuto sofrido na solidão da memoria e imaginação ...que meigamente aqui partilhas...
esse sim é o artista no seu todo...na sua função...Não louco ou demente... Não na casualidade de uma conjugação fortuita que resulta..
Mas na realidade do assombro... na objectividade do desejo
Isso sim... é fabuloso!

Um doce beijo

Paulo santos
www.interiornorte.blogspot.com

Cláu disse...

Continuas a mostrar que inspiração nõa te falta.
Jinhus

Alexandra disse...

De alguma forma tenho que lhe dizer, Ana que um dos seus comentadores tem razão quando diz que se tem que estar perante a obra realmente para se poder emitir uma opinião. No entanto e dado que aqui isso é impossível, não queria deixar de lhe dizer que quando o ecran se abriu fiquei estupefacta e a unica palavra que me saiu foi "LINDO"!

Já sei que não está para venda, o que compreendo, esta é uma obra cheia de simbolismo interno, que diz muito mais a si do que a qualquer outra pessoa. Mas, atrevo-me a dizer que a sua criança interior foi e está, muito bem tratada!

Não lhe posso dar mais que os Parabéns!!!!!

Um beijo e felicidades!

Paulo Sempre disse...

A criança que há em nós vem sempre à "janela" da possibilidade de se impor quando quadros como este lhe fazem reviver os teus tempos que o seu estatuto de actual adulta teima esquecer.
confesso que de pintura nada percebo só uma ou outra recordação me move quando perante uma tela a criança se solta em mim.
Barabens!
Paulo

Luthien Numenesse disse...

"Felizmente esses mundos de fantasia continuam a existir porque a nossa criança interior nunca morre."

Nem mais Ana :) só quem Acredita entende.

Bonito quadro,

Beijo de Luz,

Herenya Na!

bart disse...

that's a very nice painting!

Ces disse...

This is great!

cloinca disse...

Ena pahhh!... FABULOSO!!!
Consegues deixar-me de boca aberta!