segunda-feira, novembro 27, 2006

Transmutação



Transmutação
0,53 x 0,74
Óleo em Tela
2004

Um dos principais representantes do Surrealismo Português faleceu.
Portugal fica mais pobre.
O Tempo e a vida não perdoa.

"MÁRIO CESARINY DE VASCONCELOS nasceu no dia 9 de Agosto de 1923 em Lisboa. Freqüentou a Escola de Artes Decorativas António Arroio e estudou música com o compositor Fernando Lopes Graça.
Considerado o mais importante representante poeta português da escola Surrealista, encontra-se em 1947 com André Breton, fato determinante no desenvolvimento de seu trabalho literário. Ainda nesse ano participa, junto com Alexandre O'Neill, António Pedro, etc, do Grupo Surrealista de Lisboa. Algum tempo depois, por não concordar com a linha ideológica do grupo, afasta-se de maneira polémica e funda o "Grupo Surrealista Dissidente".
Principal representante do Surrealismo português, Mário Cesariny, no início de sua produção literária, mostra-se influenciado por Cesário Verde e pelo Futurismo de Álvaro de Campos, heterónimo de Fernando Pessoa. Ao integrar-se ao Grupo Surrealista, muda o seu estilo, trazendo para sua obra o "absurdo", o "insólito" e o "o inverosímil".
Além de poeta, romancista, ensaísta e dramaturgo, também se dedicou às artes plásticas, sobretudo à pintura."


Deixo-vos com um poema de Cesariny, em jeito de homenagem.

"Em todas as ruas te encontro

Em todas as ruas te encontro
Em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto, tão perto, tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura

Em todas as ruas te encontro
Em todas as ruas te perco

Mário Cesariny"

Beijos a quem é de beijos, abraços a quem é de abraços

13 comentários:

mfc disse...

Nisso não era diferente dos demais, apesar de génio... também ele procurava incessantemente!

Kalinka disse...

Bela poesia de Mário Cesariny.

Andei visitando este teu lugar maravilhoso através de teus trabalhos e, só te posso dar os Parabéns, és uma verdadeira artista cheia de sucessos, aos poucos vais palmilhando o caminho das estrelas e estás quase no topo...

Saber que foste seleccionada deve ter sido muito bom e ter conhecimento do terceiro lugar no concurso - uma vitória!!!
Porque não é só o 3º lugar, é preciso ver que foi entre pintores de 43 países.
PARABÉNS e continua.
Beijo.

frog disse...

Permite que me associe a esta linda homenagem a Cesarini.
Mas ele continuará entre nós envolvendo-nos com o seu talento e orientando os nossos designios...


Um beijo...

Anónimo disse...

obrigado pela visita, espaço lindo o teu

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

Paz à sua alma!!

E beijos para ti.

M A R I A N E disse...

Oi Anna, toda vez q um artista morre o mundo perde um pouco de luz!!!!! Respondendo sua pergunta sobre "barganhar" é quando alguém negocia um preço querendo pagar menos....desculpe, sao os vícios da linguagem do Brasil!!! Seja sempre bem vinda ao meu blog. Grande abraço.

Sininho disse...

Obrigada pela visita, e encontrei um bonito blog, e uma bela homenagem a Cesariny, Parabéns

strawberryfairy disse...

Olá vim agradecer a tua visita:)Abreijos
p.s Volta sempre e belo Post

G.S. disse...

Sem dúvida, uma referência da cultura portuguesa do século XX. Um 'irreverente' pensador, pintor, poeta...

MacLord disse...

Um Homem
Uma Palavra
Uma Ideia
Uma Vida

E desta forma construímos o uturo com os Olhos postos lá longe onde a Chama brilha e a Exist~encia se Completa.

BB
)O(

Anónimo disse...

Muito Bonito...

Um bom encontro com uma bela homenagem!!

Beijos de Lua

Titania disse...

Como ele, todos procuramos sem encontrar, todos encontramos sem procurar.
Mas não morremos, simplesmente mudamos de plano...

Obrigada pela partilha
Parabéns pelos teus sucessos :)

Beijinhos

Claudinha disse...

oi amiga... Mas é como me sinto... Que coisa... Mesmo com pedaços desmoronando, facas cortantes, a borboleta rompe o casulo e mostra suas novas asas...

Fiquei sabendo do passamento de Mário e lamento pelo mundo das letras e dos sentimentos maiores. Um beijo, aos três!