quarta-feira, novembro 08, 2006

Metamorfoses



Metamorfoses
1,00 x 1,00
Óleo em Tela
2001


"...Numa manhã, ao despertar de sonhos inquietantes, Gregório Samsa deu por si na cama transformado num gigantesco insecto. Estava deitado sobre o dorso, tão duro que parecia revestido de metal, e, ao levantar um pouco a cabeça, divisou o arredondado ventre castanho dividido em duros segmentos arqueados, sobre o qual a colcha dificilmente mantinha a posição e estava a ponto de escorregar. Comparadas com o resto do corpo, as inúmeras pernas, que eram miseravelmente finas, agitavam-se desesperadamente diante de seus olhos.

Que me aconteceu ? - pensou. Não era nenhum sonho. O quarto, um vulgar quarto humano, apenas bastante acanhado, ali estava, como de costume, entre as quatro paredes que lhe eram familiares. Por cima da mesa, onde estava deitado, desembrulhada e em completa desordem, uma série de amostras de roupas: Samsa era caixeiro-viajante, estava pendurada a fotografia que recentemente recortara de uma revista ilustrada e colocara numa bonita moldura dourada.

Mostrava uma senhora, de chapéu e estola de peles, rigidamente sentada, a estender ao espectador um enorme regalo de peles, onde o antebraço sumia!

Gregório desviou então a vista para a janela e deu com o céu nublado - ouviam-se os pingos de chuva a baterem na calha da janela e isso o fez sentir-se bastante melancólico. Não seria melhor dormir um pouco e esquecer todo este delírio? - cogitou. Mas era impossível, estava habituado a dormir para o lado direito e, na presente situação, não podia virar-se. Por mais que se esforçasse por inclinar o corpo para a direita, tornava sempre a rebolar, ficando de costas. Tentou, pelo menos, cem vezes, fechando os olhos, para evitar ver as pernas a debaterem-se, e só desistiu quando começou a sentir no flanco uma ligeira dor entorpecida que nunca antes experimentara...."

Excerto de A Metamorfose de Kafka

Beijos a quem é de beijos, abraços a quem é de abraços

5 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Gostas muito de pintar bomboletas e coisas que voam:)

:LmS: disse...

Não páras/pares de surpreender! Uma (nova) tela lindíssima!

Klatuu o embuçado disse...

Excelente, o quadro. A relação com o excerto de Kafka já me parece menos forte...

Dark kiss.

mfc disse...

A ideia do quadro é surpreendentemente agradável...e a legenda de Kafka assenta-lhe bem.

clotilde disse...

ADOREI!!!

Foi a 1ªvez que vim a este blog mas, estou encantada com os trabalhos.

PArabéns!